Resumo DOU de 29/06/2018

Posted on Posted in RESUMO DOU

 

CGU realiza grande reformulação no Portal da Transparência

por Alveni Lisboa

O Portal da Transparência realizou mudanças significativas para facilitar as pesquisas dos contribuintes brasileiros que pretendem acompanhar os gastos do governo. O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União – CGU anunciou ontem, 28, as novas funcionalidades do portal. É a primeira grande reformulação do site desde que foi lançado em 2004.

As ferramentas de pesquisa permitirão, por exemplo, que o cidadão consulte, pelo nome de um servidor ou de uma empresa, todas as informações relacionadas. Serão exibidos dados como valor de salários, custos de diárias e passagens, e, no caso de pessoa jurídica, recursos financeiros recebidos, penalidades ou multas recebidas e a lista dos contratos que mantém com o Poder Público.

Além das ferramentas de busca, o sistema, agora, permitirá recorrer às tabelas interativas, agregando valores ou incluindo colunas de acordo com o interesse do usuário. Outra novidade é que o Portal da Transparência está em formato responsivo, ou seja, pode ser acessado pelos dispositivos móveis, como celulares e tablets.

Em termos de conteúdo, foram incluídas novas informações como detalhes sobre licitações e contratos, acordos de leniência com empresas que cometeram atos de corrupção e despesas geradas por emendas parlamentares. Nesse último caso, o contribuinte poderá acessar qual foi a bancada e o deputado que destinou valores para uma determinada área, qual o volume de recursos e em que estágio está a liberação do dinheiro, além do nome da empresa contratada.

Comentário do professor Jacoby Fernandes: a reestruturação do site busca torná-lo um canal mais eficiente na divulgação proativa e espontânea de dados sobre as receitas e despesas do Governo. A transparência dos dados é uma das mais efetivas medidas de combate à corrupção, já que incentiva o controle social. No âmbito das licitações, as novas informações devem auxiliar também os gestores públicos, que poderão consultar se determinada empresa possui restrições ou punições em seu histórico junto da Administração.

Com informações da Agência Brasil.