Resumo DOU de 23/01/2018

Posted on Posted in RESUMO DOU

 

Investimentos em infraestrutura no País ganharão mais fôlego em 2019

por Alveni Lisboa

Os investimentos em infraestrutura no Brasil devem ter uma boa retomada a partir de 2019, após a definição dos novos governadores e do presidente da República. Especialistas consultados pelo jornal DCI, contudo, avaliam que o cenário neste ano será melhor que em 2017. A estimativa é que os aportes na área tenham alcançado 1,69% do Produto Interno Bruto projetado neste ano, cerca de R$ 6,5 trilhões, o que representaria uma redução de dez pontos percentuais com relação aos recursos investidos em 2016.

As concessões do Programa de Parcerias de Investimentos – PPI também já começam a ajudar no crescimento dos aportes. Os especialistas também avaliaram que o recente rebaixamento do Brasil pela Standard & Poor’s, no dia 11 de janeiro, deve prejudicar, mas não tanto, os investimentos no setor de infraestrutura – que tem retornos esperados em longo prazo.

Há ainda a expectativa de que as renegociações, já em andamento, dos contratos de concessões ferroviárias envolvendo a Vale, a Rumo, a VLI e a MRS tenham sucesso neste ano. Existe uma boa expectativa para que, em 2018, os projetos de concessões e parcerias público-privadas deslanchem no setor de saneamento básico e resíduos sólidos, principalmente nos governos municipais.

Comentário do professor Jacoby Fernandes: como 2018 é ano de eleições, a expectativa é que haja publicação de novos editais para o início de 2019. Os projetos devem ser concluídos e ficar em stand-by para serem lançados no próximo ano, após as incertezas terem sido dirimidas. Se alguém ainda tem dúvida do sucesso do setor de infraestrutura, os dados mostram o imenso potencial do segmento: para 2018, há 75 projetos previstos em todo o País, dos quais 55 estão em fase de elaboração de estudos, nove em fase de consulta pública e 11 em fase de análise prévia pelo Tribunal de Contas da União – TCU. A previsão de investimentos é de R$ 132,7 bilhões, e, dos 75 projetos, 55 se referem ao segmento de transportes.

Com informações do jornal DCI